Max de Waard - “Generation Loss”

Texto: Joao Meirelles
Text by

18/11/2017 23h 06m 58s

[origem] No núcleo Solar, reações de cadeia próton-próton fundem átomos de hidrogênio, transformando-os em partículas alpha. No calor do momento, durante a fusão, parte da energia dos átomos é emitida sob a forma de fótons que escapam como radiação eletromagnética para atmosfera.

[absorção] Após uma longa deriva inercial através do vácuo, as ondas eletromagnéticas atingem a superfície do planeta terra. A radiação incidente excita elétrons fotossensíveis presentes nas plantas que interagem com dióxidos de carbono e moléculas de água coletados do ar e do solo. A partir dessa dramática interação, oxigênio e carboidratos são produzidos e acabam por constituir o corpo mesmo das plantas. Baleias, répteis herbívoros e elefantes se alimentam dessas plantas, absorvendo seus carboidratos para formar corpos próprios, e outros animais se alimentam desses animais, expandindo indefinidamente a cadeia trófica.

[transformação] Com o tempo, acumulam-se camadas de solo sobre restos de plantas e animais mortos, incompletamente decompostos. Quando muitas camadas de solo se sobrepõem a esses restos orgânicos, altas pressões e elevadas temperaturas, além da ausência de oxigênio, desencadeiam reações endotérmicas. O petróleo é formado. Esse óleo pouco denso percorre espaços porosos do subsolo, migrando através de camadas de rochas adjacentes até formar um reservatório a partir do encontro com uma estrutura geológica que detenha seu movimento.

[produção] Uma sonda de perfuração escava um buraco na terra até o reservatório. Enquanto um tubo de aço assegura a integridade estrutural do buraco, um conjunto de válvulas regula a pressão e os fluxos, garantindo que o óleo passe pelo furo. O produto extraído é submetido a uma separação gás-óleo-água. O óleo bruto que jorra das profundezas do solo agora é aquecido e destilado, gerando seus derivados. Um desses derivados têm suas moléculas complexas divididas em moléculas mais simples pela quebra de algumas ligações químicas, para serem então re-agrupadas por novas conjunções de átomos até formarem estruturas macromoleculares. Os polímeros se constituem. E deles são produzidos um sem número de objetos: calotas automotivas, teclados de computadores, disquetes, capacetes...

[decaimento] A luz ultravioleta do sol, formada pela fusão de núcleos de hélio, excita as moléculas do polímero, fazendo-as agregar átomos de oxigênio em suas ligações. Isso as enfraquece e as torna quebradiças. As macromoléculas são assim divididas em cadeias menores até o ponto de serem metabolizadas por microorganismos, quando, então, são incorporadas em seus próprios corpos ou convertidas em dióxido de carbono, onde serão novamente ingeridas pelas plantas e misturadas com água e ondas eletromagnéticas do sol para a produção do corpo vegetal, que servirá de alimento aos animais, até chegar o momento de se fundirem com o solo novamente.

[origin] In the Solar core, chains of proton-proton reactions fuse hydrogen atoms, turning them into alpha particles. In the heat of the moment, during the fusion, part of the atom’s energy is released under the form of photons escaping as electromagnetic radiation to the atmosphere.

[absorption] After a long inertial drift through the vacuum, the electromagnetic waves hit the surface of Planet Earth. The incident radiation excites photosensitive electrons present in plants, which interacts with carbon dioxides and water molecules collected from air and soil. From this dramatic interaction, oxygen and carbohydrates are produced and ultimately constitute the very body of plants. Whales, herbivorous reptiles and elephants feed on these plants, absorbing their carbohydrates to form their own bodies, so other animals can feed on these animals, indefinitely expanding the trophic chain.

[transformation] As time goes by, layers of soil are accumulated over plant remains and dead animals, incompletely decomposed. When many of those layers are formed over these organic remains, high pressures and high temperatures, in addition to the absence of oxygen, trigger endothermic reactions. Oil is formed. The low density oil travels through porous spaces of the subsoil, migrating between layers of adjacent rocks until forming a reservoir from the encounter with a geological structure that stops its movement.

[production] A drilling rig digs a hole in the ground into the reservoir. While a steel tube guarantees the structural integrity of the hole, a set of valves regulates pressure and flows, ensuring that the oil passes through the hole. The extracted product is subjected to a gas-oil-water separation. Crude oil gushing from the depths of the soil is now heated and distilled, achieving its derivatives. One of these derivatives has its complex molecules divided into simpler molecules by the breaking of some chemical bonds, only to be re-grouped by new conjunctions between atoms to form macromolecular structures. The polymers are formed. And from them countless objects are produced: automotive caps, computer keyboards, floppy disks, helmets ...

[decay] Sun’s ultraviolet light, formed by the fusion of helium nuclei, excites molecules of the polymer, making them add oxygen atoms in their bonds. It weakens them and makes them brittle. The macromolecules are thus divided into smaller chains to the point of being metabolized by microorganisms. At this point, they are incorporated into the microorganism’s bodies or are converted into carbon dioxide and released to the air, where they are again ingested by plants and mixed with water and electromagnetic waves of the sun for the production of the vegetable body, which will feed the animals, until it is time from them to merge with the soil once again.